Entrevista com Fernando Sardinha

Home » Entrevistas » Entrevista com Fernando Sardinha

Fernando Sardinha, nascido em São Carlos, interior de São Paulo, em 18 de novembro de 1969, é a expressão máxima de um esporte que produz atletas admirados, ele disputa competições internacionais e se considera um homem de saúde perfeita. “Estou radiante com essa nova fase da minha carreira, fui abençoado com tantos profissionais excepcionais na minha vida.” Ele nos contou um pouco de sua carreira, vida pessoal e alimentação. Confira a entrevista:

SmartFoods: De onde e quando veio o apelido Sardinha?

Fernando Sardinha: Quando comecei a treinar, aos 15 anos de idade, eu era muito magro, tímido e baixinho. Tinha uma galera que treinava no Ginásio Olimpic Center, que eram os caras fortes da época, mas não eram bodybuilders como somos hoje em dia, mas eram musculosos. Entre eles tinham muitos apelidos, e um dos apelidados era um cara que me “puxava” no treino, e ele me chamava de Fernandinho, eu fazia tudo o que ele mandava. O “cara” tinha 1,90mts de altura, o apelido dele era Tubarão. Ai olharam para minha cara, baixinho, magrinho… Foi aí que me chamaram de Sardinha -eu detestei. No dia seguinte todo mundo me chamando de Sardinha, eu fiquei puto, não gostei, dava impressão que eu cheirava sardinha. Mas aí pegou. Tem males que vêm para bem.

Fernando SardinhaSF: Já praticou ou pratica algum outro esporte? Quais?

FS: Não pratico, mas fui lutador de Judô durante 6 anos, lutei Jiu-jitsu durante 5 anos e Karatê por 1 ano. Tenho uma sabedoria oriental dentro de mim, em cada poro da minha pele. Eu faço os meus aeróbicos em escadaria ou em caminhada em parques, mas eu gosto de nadar, gosto de muita coisa, eu gosto de esporte, mas eu não pratico outro esporte a não ser lutar, mas é por hobbie e muito de vez em quando.

SF: Em que momento decidiu competir? Qual foi a primeira? Conte um pouco da sua trajetória.

FS: A minha trajetória no bodybuilding começou logo no primeiro dia, 19 de junho de 1985. Eu já queria ser bodybuilder quando entrei, meu ídolo sempre foi Arnold Schwarzenegger, eu queria ser ele de qualquer maneira. Eu comecei a fazer musculação em circuito bem bobinho dentro judô, que o Francisco Aguiar Garcia (Fran), meu Sensei de Judô começou a passar dentro da própria academia dele. Começamos a melhorar muito o condicionamento, e eu sempre fui muito magrelo, eu entrei na Olimpic Center nesse dia, mas quando eu entrei, já tinha acompanhado tudo quanto é filme do Arnold Shwarzenegger. Para você ter uma ideia, antes de eu começar a treinar forte, eu já tinha feito treinamento em casa, com escovão do chão. Eu peguei um escovão, aquele escovão velho de ferro fundido. Eu usei esse escovão para poder me exercitar na garagem da minha casa, porque eu peguei um livro de uma enciclopédia chamada “Conhecer”, e eu li nessa enciclopédia que tinha alguns movimentos para fazer panturrilha, bíceps, e tudo mais.

A minha primeira competição demorou para acontecer, eu posei em 1987, em 1988 posei em uma apresentação para a Academia Olimpic Center no final do ano, já posando depilado, com óleo, já posei até com uma menina, levei ela no colo, levantei ela para cima, foi muito legal. Sempre fui considerado um bom posador, eu tinha facilidade para isso. Em 1989 eu participei pela primeira vez de um campeonato de musculação no Anhembi no Campeonato Paulista IFBB Júnior Leve de 1989, e fui campeão, aí um mês depois fui terceiro colocado no Campeonato Brasileiro IFBB Júnior Leve. Depois no ano seguinte, em 1990 fui de novo Bicampeão Paulista, e terceiro colocado no brasileiro, de novo no Júnior Leve. Foram 106 competições até agora, 104 medalhas e 101 troféus.

SF: Quais são os seus principais títulos?

FS: Meus principais títulos são:

  • Tricampeão Paulista e Overall;
  • Tricampeão Brasileiro;
  • Vice-campeão Sul-Americano NABBA;
  • Vice-campeão WBPS;
  • Vice-campeão Mundial WFF;
  • Campeão Mundial WFF e WBBF;
  • Terceiro colocado no Mr. Universe NABBA;
  • Vice-campeão Mundial NABBA;
  • Bicampeão do Troféu Brasil;
  • Campeão Mr. Santos;
  • Onze vezes melhor posador do Brasil;
  • Três vezes melhor posador do mundo;
  • Recordista mundial de competições em cinco federações diferentes, eu bati o Arnold. Competi a nível internacional por cinco federações diferentes, e este ano vou bater o meu próprio recorde mundial.

SF: Como conheceu a SmartFoods?


FS:
Eu conheci a SmartFoods pelo meu amigo Jorlan Vieira. Quando eu conheci a comida e os temperos que o Jorlan me mostrou na casa dele durante uma das preparações que passamos juntos, eu fiquei louco, achei sensacional, achei o máximo, foi aí que usei e gostei muito. Logo após eu comecei a pesquisar a respeito e falei para o Jorlan: O que você tiver de material você manda pra mim, por que eu quero conhecer mais o trabalho dessa empresa. Então a SmartFoods foi pura e simples indicação de boca de um atleta top de linha, um dos melhores bodybuilders que o Brasil já teve, que é o meu irmão Jorlan Vieira.

 

SF: Atletas necessitam de uma alimentação diferenciada? Como a SmartFoods pode ajudar fazendo parte dessa alimentação “especial”?

FS: A SmartFoods tem um trabalho que está fazendo uma diferença muito grande no cenário mundial do bodybuilder, em qualquer instância, isso pode ser realmente uma mudança na saúde, então acredito que o treino da musculação é a primeira coisa, e ao mesmo tempo a comida acaba entrando na mesma linha de raciocínio, ou seja: Todo mundo fazendo musculação, todo mundo comendo melhor e rápido. Como é isso? SmartFoods! Você faz uma refeição rápida, que é um fast-food, só que não com a ideologia do fast-food tradicional, que está acabando com a vida de todo mundo. Então a SmartFoods trouxe um mecanismo que pode fazer uma revolução mundial, isso é uma coisa grandiosa mesmo, por que você come rápido, com sabor e extremamente saudável, e com performance. Então dentro da linha de raciocínio minha, é que a musculação tem que entrar em cada canto da sociedade, e a SmartFoods tem que entrar junto fazendo temperos, molhos e refeições. Para que fazer uma refeição ruim, se você tem uma refeição rápida e boa?

Vida longa aos meus
inimigos, para que
eles assistam de pé
a minha vitória.

SF: Qual a melhor forma de consumir mais energia de forma qualitativa, no cardápio oferecido pela SmartFoods?

FS: A SmartFoods fazendo refeições variadas, e com quantidade de proteínas sempre alta, fica fácil o bodybuilder fazer carbo baixo, carbo alto, possibilita essas pessoas fazerem carboidrato de legumes, ou de cereais, ou seja: A pessoa pode usar amido, ou não, pode usar carbo baixo ou carbo alto, ele pode optar por cada uma das refeições, todas saudáveis. O bodybuilder pode montar o cardápio dele com a SmartFoods de uma maneira muito fácil. Ele pode colocar uma das refeições de carbo baixo na última refeição, e pode colocar a refeição de carbo alto na primeira.

SF: Alimentar-se saudavelmente não é apenas privilégio para atletas. Hoje, o índice de pessoas que se preocupam não somente com a estética, mas também com a saúde é cada vez maior graças a exposição do assunto pela mídia e a evidencia dos esportes, em especial o fisiculturismo. Você se vê como influenciador de opiniões e escolhas?

Fernando-SardinhaFS: Eu descobri a pouco tempo por um programa de Life Coaching, (um programa para gerenciar e descobrir a radiografia da sua alma). Em pura estatística e pura pesquisa eu descobri que o meu perfil é analítico e intuitivo, que aproximadamente 5% da população mundial tem esse perfil, fiquei muito lisonjeado em saber que eu sou um motivador de pessoas, carregador de ideias, e tenho grande capacidade de persuasão, por que eu acredito na minha verdade. Foi bem bacana quando eu descobri isso, e foi graças a o Marcelo Resende, jornalista que está voltando com uma matéria que ele vai fazer sobre mim, e isso é um grande benefício para  a minha auto-estima, por que eu comecei a descobrir que eu não faço só de bobagem uma motivação para as pessoas, eu faço por que eu gosto, é da minha própria característica. O analítico intuitivo ele é motivador, tem grande capacidade de ajudar e de realmente motivar as pessoas. Então eu me considero, sim, um representante do esporte, porque eu sei que eu sou, eu tenho certeza absoluta disso, eu quero brigar pelo esporte e pela educação física, e tenho certeza que sou um formador de opinião, porque eu não minto.

SF: Quer deixar alguma mensagem?

FS: O  que eu gosto de falar sempre são as minhas frases que foram criadas com o passar dos anos, das experiências boas e ruins, que eu tenho sempre e falo para todo mundo, e é uma verdade, e por isso eu falo sempre. Frases que me perseguem, e que a cada dia eu tenha mais vontade de vivê-las:

 A lei do esforço nunca te trai;

 Vida longa aos meus inimigos, para que eles assistam de pé a minha vitória;

 Você é o único responsável pelo seu fracasso ou pelo seu sucesso;

PERFIL

Fernando Sardinha é natural de São Carlos/SP, mas atualmente mora em Ribeirão Preto, interior de São Paulo. É separado, tem 1,65 de altura e 65kg e treina desde os 15 anos de idade.

Posted on

Powered by